Na era digital, a embalagem importa?

De acordo com o relatório da Mastercard SpendingPulse, um indicador de vendas no varejo, o e-commerce brasileiro apresentou um crescimento de 75% em 2020.


Em meio a esse cenário, talvez algumas marcas se questionem sobre o investimento que tradicionalmente sempre fizeram em embalagens: será que ainda é necessário?


Ao mesmo tempo que o ponto de vendas mudou, o consumidor parece ter se sintonizado com as marcas, mais do que nunca. Essa conexão se tangibiliza no que chamamos de experiência do usuário. E essa jornada do usuário começa antes mesmo de ele acessar o e-commerce, na primeira vez que é impactado pela marca, foto do produto ou foto da embalagem. Talvez essa jornada termine quando o consumidor recebe o produto em casa. Ou talvez, nem termine, se transforme em uma relação perene com essa marca com a qual seus clientes, além de consumirem, se relacionam nas redes sociais, no PDV ou onde quer que seja.


Agora vamos imaginar que no e-commerce, a experiência sensorial da gôndola é substituída por uma listagem fria, cansativa e infinita de opções. Tudo que alguém que está lá na outra ponta busca é um pouco de experiência e sensorialidade.


Por isso, a embalagem é fundamental em diversos pontos da jornada do usuário, mesmo que o produto seja vendido única e exclusivamente online. Devemos levar em conta:


Embalagem vende:

Tudo na embalagem está transferindo algum tipo de conceito para quem recebe a informação. Desde a fonte utilizada, a paleta de cores, o tom fotográfico ou traço da ilustração. No universo on-line, devemos levar em conta como todos esses aspectos são transferidos através de foto e vídeo.


Embalagem cria conexões:

A pessoa lá do outro lado quer muito saber de onde vem seu produto, como foi produzido, quais são seus valores e qual é a sua história. Receber uma embalagem com um bom storytelling é mais do que um gerador de vendas, é uma forma de estabelecer conexões.


Embalagem ensina:

Contando com uma área visual limitada, a embalagem é o momento de criar uma hierarquia de informações mais do que útil: ESTRATÉGICA! E é dessa forma que a marca tem a chance de contar ao usuário por ordem de importância, o que ele deve saber sobre aquele produto.


E lembre-se:

Pensar na destinação dessa embalagem é fundamental. E o seu consumidor quer saber como efetivamente você age em relação a isso.


Conheça o case completo da embalagem de Suco Campo Largo voltado ao público infantil, que vira brinquedo e porta-treco, criada pela Yup:

https://www.yup.com.br/yup-design-embalagem-suco-campo-largo





Clique para conhecer essas embalagens de papinhas orgânicas, que são a segunda embalagem da vida do bebê (levando em conta que a primeira é o seio da mamãe):

https://www.yup.com.br/branding-embalagem-papapa