As diferenças entre as gerações e o que isso impacta no consumo

Você sabia que o perfil de cada uma das gerações impacta diretamente na forma como consomem, a relação que criam com as marcas e critérios de escolha? É por isso que, cada vez mais, se fala sobre os perfis das gerações.


Conheça quais são as principais características de cada uma delas:


Geração X


São as pessoas nascidas entre 1960 e 1980, que atualmente têm entre 41 e 61 anos.

Essa foi uma geração que passou por muitas mudanças políticas e vivenciou diretamente diversas transições históricas, como Ditadura Militar e Plano Real. Tudo isso faz com que as pessoas dessa faixa etária prezem mais por estabilidade financeira e sejam mais individualistas. São pragmáticos, adaptáveis e dão muito valor à família. No seu perfil de consumo, contam com alto poder aquisitivo, gostam de mostrar status e sendo assim, são fiéis às marcas de ampla reputação.


Geração Y ou Millennials


São as pessoas nascidas entre 1981 e 1995, que atualmente têm entre 26 e 40 anos. Os emergentes da internet, vivenciaram a época onde a Internet discada era escassa, mas ainda jovens viram a Wi-Fi tornar-se comum e a tecnologia fazer parte de quase tudo. Passaram pela globalização, mas também pela recessão econômica. São imediatistas, mas também flexíveis a mudanças de maneira otimista. Questionam o mundo, são ávidos por inovação e desafios e são colaborativos. Gostam de viver experiências, são ligados e atentos ao consumo consciente e gostam de soluções que otimizem seu tempo. Têm forte apelo nostálgico na sua forma de consumir.


Geração Z



Os mais jovens entre as três gerações. São nascidas entre 1996 e 2010 e atualmente têm entre 10 e 25 anos. Já nasceram como nativos digitais, na era do IoT e do Big Data. Apesar de estarem imersos ao universo digital, também valorizam muito o que é real. Têm identidade fluida, são autênticos e prezam por causas coletivas e sociais. São multitarefas e têm dificuldade em ficar parados ou sentindo-se “desocupados”. Na sua forma de consumir, acreditam e cobram o propósito das marcas. As campanhas e discurso de comunicação não podem ser rasas e comuns para essa geração. Gostam de formatos de áudio e vídeo, colocam a mão na massa e têm foco na educação e no conhecimento.


Saber sobre as características das gerações é uma orientação que pode nortear as estratégias de comunicação. Porém, fazer um estudo aprofundado do seu consumidor é o que realmente permite a uma marca criar conexões verdadeiras e aprofundadas.


Quer criar conexões verdadeiras com seu consumidor? Entre em contato conosco.