Buscar

Um novo ano, uma nova chance de conhecer o seu consumidor


“Bem, mas eu já conheço meu consumidor. Sei que ele tem de 20 a 30 anos, classe A-B, morador de Curitiba/PR ou região metropolitana…”.

Melhor parar por aí! Pois esse estereótipo do seu consumidor pode estar prejudicando (e muito!) o seu negócio.

Em um mundo cheio de possibilidades, globalizado, onde o consumidor tem acesso a multiculturas, não podemos mais nos limitar aos dados demográficos. É fundamental conhecer seu público afundo, fazer uma análise comportamental do seu perfil. Cada ser humano é um microuniverso e precisamos compreender as pessoas que têm afinidade com a nossa marca.

Entenda melhor este raciocínio e no final desse post, deixamos alguns insights sobre formas de executar essa investigação dentro da sua empresa.

MAS O QUE DEFINE O PERFIL COMPORTAMENTAL DO MEU CONSUMIDOR?

De forma geral, estamos falando aqui sobre estilo de vida, no que acredita e quem segue, papéis sociais que ocupa, quais são seus hábitos, referências culturais, suas dores, medos, necessidades, quem é X quem gostaria de ser e por aí vai.

MAS COMO CHEGO ATÉ ESSAS RESPOSTAS?

Nos encontramos em um momento onde a conexão está no auge, mas as pessoas estão buscando sentido nas relações. Da mesma forma que isso ocorre com as pessoas entre si, as relações se estabelecem entre as PESSOAS E MARCAS.

Conhecer a pessoa que está por trás da compra, entender suas dores, respeitá-las e realmente tentar solucioná-las com o seu produto, serviço ou processo: isso não é empatia pelo consumidor? Vai muito além de vender por vender, aumentar os números pensando apenas nos números. Este tipo de troca já não funciona mais. O consumidor busca por propósito, ele quer enxergar de toda maneira a VERDADE DAS MARCAS, sua essência.

Deixando todo esse raciocínio traçado aqui, o que podemos dizer é que o passo inicial para traçar o perfil comportamental do seu consumidor, definir “PERSONAS”, é ter empatia por quem está consumindo seu produto ou serviço.

ALGUMAS FORMAS DE CONHECER MELHOR SEU CONSUMIDOR:

1. As redes sociais não estão aí apenas para divulgação do seu produto ou captação de leads! Elas te dão acesso direto às pessoas que estão por trás dos perfis online. Para pequenas empresas (e até mesmo as grandes!), buscar seu consumidor nas redes sociais e abrir um diálogo, é uma ponte de fácil acesso a todos.

2. Que tal envolver uma amostra do seu público na construção dos seus serviços e produtos? Quer empatia maior que essa na construção de inovações dentro da sua empresa?

3. A boa e velha entrevista em profundidade! Sim, acesse seu consumidor da maneira que conseguir, seja no seu ponto-de-vendas ou no chat do seu e-commerce, convide-o para entender mais sobre suas necessidades, de preferência pessoalmente.

4. As dinâmicas de comportamento do consumidor, de modo geral, vão tentar encontrar o que o consumidor é X o que ele gostaria de ser. Quais são suas dores X o que o conforta. Mas acima de tudo, tente entender A PESSOA que vem antes deste consumidor. Essa é a chave.

Esse é o nosso jeito de fazer design: levando em consideração as pessoas, antes de tudo. Clique aqui, fale conosco e entenda como podemos te ajudar nesse processo.